DANCINHA

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Operação resgata 14 trabalhadores em situação análoga à escravo no estado

NAVIO NEGREIRO:

Eles foram encontrados em São José do Norte, Mostardas e na Vila de Bujuru

Rio Grande do Sul, 19/08/2009 - Uma operação envolvendo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), o Ministério Público do Trabalho (MPT), Ibama, Polícia Federal e que contou com a colaboração do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Município de São José do Norte, desarticulou um foco de 14 trabalhadores em situação análoga à escravo nos municípios de São José do Norte, Mostardas e na Vila de Bujuru (distrito do município de São José do Norte), no Rio Grande do Sul.

Entre as várias irregularidades, os auditores identificaram muitos trabalhadores em situação informal, habitações precárias, falta de água potável e segurança. Além disso, eles tinham que consumir alimentos em estabelecimentos indicados pelos aliciadores onde os preços eram superfaturados. Muitos chegavam a se endividar nas compras e passavam o mês sem salários por conta disso. Durante a operação foram lavrados 34 autos de infração. Adolescentes também foram encontrados trabalhando nas fazendas.

Os municípios de São José do Norte, Mostardas e o distrito de Buruju têm uma área de 60 mil hectares cultivados com pinus heliotis. Tal cultura, além de produzir madeira, se presta à produção de resina, matéria-prima que se presta para a produção de shampoo, chicletes, entre outros produtos.

Na oportunidade, os auditores também fizeram a rescisão contratual dos trabalhadores, onde foram garantidos todos os direitos trabalhistas, inclusive retroativos. Alguns chegaram a receber até R$ 12 mil. Todos também receberão parcelas do Seguro-Desemprego.

Assessoria de Imprensa SRTE/RS

Nota do Blog: Seria muito interessante conhecer a identidade desses senhores de escravos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário