DANCINHA

segunda-feira, 16 de julho de 2018

COPA DO MUNDO 2018 – EVOLUÇÃO













Considerando os continentes que compõe o planeta, a distribuição de seleções classificadas para disputar a Copa do Mundo na Rússia foi a seguinte:

CONTINENTE
SELEÇÕES
%
OITAVAS
%
QUARTAS
%
SEMIFINAL
%
ÁFRICA
5
16
0
0
0
0
0
0
AMÉRICAS
8
25
5
31
2
25
0
0
ASIA
4
13
1
6
0
0
0
0
EUROPA
14
44
10
63
6
75
4
100
OCEANIA
1
3
0
0
0
0
0
0
TOTAL
32
100
16
100
8
100
4
100

A África iniciou o torneio com 5 seleções, aproximadamente 16% das equipes que iniciaram. Já nas oitavas de final não restou nenhuma seleção africana.
As Américas iniciaram com 8 seleções, 25% do total dos times. Nas oitavas de final restavam 5, o que aumentou a representatividade para 31%. Nas quartas de final, porém, somente restavam duas seleções (retornando aos 25%) e nenhuma dessas duas passou para a fase semifinal.
A Ásia, o maior dos continentes, iniciou a Copa com 4 seleções, 13% do total de seleções. Nenhuma chegou até as oitavas de final.
A Europa iniciou com 14 seleções. 44% do total. Chegou às oitavas de final com 10 seleções, ampliando a participação para 63%. Nas quartas de final chegou com 6 seleções, 75% do total de seleções que chegaram às quartas de final. Já nas semifinais chegou com 4 equipes, ou seja, a totalidade das equipes (100%).
A Oceania teve como representante inicial a Austrália, que não passou a primeira fase.
Como é de conhecimento geral a França foi a grande campeã, contando com maioria de jogadores oriundos do Continente Africano o que, de certa forma, é considerado por algumas pessoas uma espécie de vingança da África.
Esses números servem para uma série de divagações ou conclusões. Ou não, afinal é só futebol.

Omar Rösler, em julho de 2018.