DANCINHA

sábado, 1 de outubro de 2011

Golpe de Estado patrocinado pelos EUA na Guatemala vem à tona mais de meio século depois

Tirei essa imagem DAQUI.

Pela primeira vez em 57 anos o governo da Guatemala apresentou pedido oficial de desculpas por violações de direitos humanos contra o ex-presidente Juan Jacobo Arbenz Guzman, o Soldado do Povo.

Arbenz, um dos ícones da revolução de 1944, foi derrubado pela CIA em 27 de junho de 1954 sob falsas acusações de ligações com o comunismo.

A fraude da CIA protegeu a United Fruit Company, de Boston e hoje Chiquita Banana, da reforma agrária de Arbenz. Além disso, grupos norte-americanos que controlavam serviços, como estradas de ferro e bondes, estavam perdendo as concessões.

O golpe, orquestrado pelo Governo Eisenhower e pelos irmãos Dulles, da CIA e que eram diretores do conselho da empresa, forçou Arbenz a ir para o exílio. 
 
Os EUA instalaram uma junta governamental que impôs terror, repressão e silêncio aos cidadãos -­ 200 mil morreram e 1milhão fugiram do país. 
 
Após muitas décadas, um Acordo Amigável de Indenização foi assinado pelo Estado em maio de 2011. 
 
Além do pedido de desculpas, o governo também concordou em revisar os livros escolares para incluir Arbenz.
 
A biografia dele, segundo a agência francesa de notícias France Presse (AFP) também será reescrita, a ferrovia que ele construiu levará o seu nome e um novo programa educacional será criado para treinar os servidores públicos para que sempre levem em consideração as necessidades dos agricultores e dos povos indígenas, como foi feito por Arbenz durante seu mandato.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário