DANCINHA

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Promotora teve ''aula'' de loucura


A promotora de Justiça Deborah Guerner, presa na semana passada junto com o marido, sob acusação de envolvimento no mensalão do Dem, foi orientada por médicos de São Paulo a simular um distúrbio mental e, dessa forma, atrapalhar as investigações sobre o esquema de corrupção no Distrito Federal.

Uma gravação do encontro de Deborah com o psiquiatra paulista Luis Altenfelder Silva Filho mostra detalhes da simulação que seria feita para que a promotora fosse considerada doente pelos peritos judiciais.

As imagens foram apreendidas com autorização da Justiça.

Segundo a reportagem, Deborah teve "aula" de como ser reprovada no teste de sanidade mental.

A estratégia para fingir a doença seria evitar a aplicação de pena por envolvimento no mensalão, faltar a depoimentos e garantir uma aposentadoria compulsória por invalidez, com salário de mais de R$ 20 mil.

Segundo o Ministério Público Federal, Deborah usou ainda uma arma de fogo como instrumento de simulação de doença mental.

Leia AQUI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário