DANCINHA

quarta-feira, 23 de março de 2011

Classes sociais brasileiras


A classe C recebeu 19 milhões de brasileiros vindos da DE em 2010 e manteve o posto de maior do país, com mais de 101 milhões de pessoas, ou 53% da população total de 191,79 milhões, segundo o Observador 2011, pesquisa encomendada pela Cetelem BGN a Ipsos Public Affairs.

A segunda classe com maior número de brasileiros é a DE (com 47, 90 milhões), seguida pela AB (42,19 milhões).

O levantamento mostra ainda que 12 milhões de brasileiros alcançaram as classes AB no ano passado. Em 2005, as classes AB e C correspondiam a 49% da população. Em 2010, passaram a 74%.

Segundo a pesquisa, houve grande aumento da renda média mensal dos brasileiros de todas as classes e regiões, uma alta que se mostrou mais acentuada nas DE. A renda familiar média deste estrato ficou em R$ 809, valor 48,44% maior do que em 2005.

Os brasileiros da classe AB ficou em R$ 2.983 e da C em R$ 1.338. Os gastos dos brasileiros acompanharam o crescimento da renda.

No ano passado, os cidadãos gastaram em média R$ 165 a mais do que em 2009, totalizando R$ 1.231. Entre os principais gastos tiveram destaque prestação da moradia (R$ 367), pagamentos de crédito bancário (R$ 330), educação (R$ 274), empregada doméstico (R$ 232) e seguros (R$ 231).

Sobre perspectivas para 2011 a pesquisa aponta que 53% dos entrevistados acreditam que haverá aumento do consumo e 52% avaliam que haverá maior oferta de crédito para a população.

Affonso Ritter

Nenhum comentário:

Postar um comentário