DANCINHA

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Dez anos depois, Petrobras reassume 100% da Refap em Canoas

Compra deve impulsionar investimentos de mais de R$ 1,5 bilhão na refinaria

A Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), de Canoas, vai voltar a ser 100% brasileira. A Petrobras comprou de volta 30% das ações, que haviam sido adquiridas pela espanhola Repsol durante o governo Fernando Henrique Cardoso. A direção da estatal relatou a aquisição, nesta segunda-feira, ao deputado estadual Raul Pont (PT), líder da Frente Parlamentar Refap 100% Petrobras, que defendia a retomada do controle da unidade canoense pela petrolífera brasileira.

A compra deve impulsionar investimentos de mais de R$ 1,5 bilhão na Refap através das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), entre elas, a construção uma unidade de hidrotratamento para retirar o enxofre do óleo diesel. De acordo com Pont, o aporte vai adequar a refinaria aos padrões internacioanis de controle ambiental e torná-la mais moderna e competitiva. A movimentação financeira também deve gerar entre dois e três mil empregos, só na fase de construção.

Entenda o caso

Ao comprar uma fatia de ações da Refap em 2000, a Repsol passou a ter participação nas instâncias deliberativas da refinaria. A espanhola usava o poder de veto no conselho da Refap para se posicionar contra os investimentos do PAC.

Procurado por sindicalistas, o deputado Raul Pont criou a Frente Parlamentar Refap 100% Petrobras na Assembleia Legislativa. Em 1º de dezembro, parlamentares foram até o Rio de Janeiro para conversar com os diretores da Petrobras sobre a possibilidade de a petrolífera compras as ações de volta.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário