quinta-feira, 16 de setembro de 2010

OS BANHEIROS INTERDITADOS E A CAMPANHA ELEITORAL


16 de setembro de 2010

Hoje pela manhã fui a uma reunião profissional em um prédio da Av. Carlos Gomes. A certa altura solicitei indicação de onde ficava o toalete e me informaram que estava sem possibilidade de utilização, pois não havia água no prédio desde ontem à tarde.

Após a reunião me desloquei até o Mercado Público para reunião-almoço e aproveitei para ir ao banheiro, onde fui informado que todos os banheiros públicos do Centro estavam interditados, tendo em vista falta de água em todo o centro da cidade já há dois dias.

Após o almoço teria outro encontro profissional no centro, porém retornei para minha residência, já quase desesperado pela vontade de, como diriam os freqüentadores do Acampamento Farroupilha, “tirar água do joelho”.

Ouvi falar que a falta de água se deveu a problema de falta de luz, que se deveu a problema de excesso de vento dos últimos dias.

Não sei se posso acreditar nisso, pois em outras ocasiões ocorreu na cidade volume de vento similar e não se verificou falta de água nem no centro de Porto Alegre, muito menos na Av. Carlos Gomes, logradouro público onde se localizam os mais modernos escritórios do Município.

Enquanto isso, a “grande” mídia se esforça desesperadamente para produzir denúncias voltadas para atacar a candidata designada para dar sequência ao trabalho do Presidente Lula.

Paralelamente, seguidores do candidato de oposição, José Serra, entopem as caixas de correspondência com mensagens eletrônicas com alegações ofensivas a candidata Dilma, as quais na maioria das vezes não correspondem à realidade dos fatos.

Eis que, quase que miraculosamente, em Porto Alegre, as gestões do Município e do Estado conseguem sintetizar todo esse movimento, deixando todos os banheiros entupidos de merda.

Um comentário:

  1. Ótimo texto, deveria escrever mais postagens assim em seu blog.

    Abraços

    ResponderExcluir