DANCINHA

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Secretário de Estado do Vaticano relaciona pedofilia com homossexualidade


O "número dois" do Vaticano nega qualquer relação entre o celibato e a pedofília. Numa conferência de imprensa, no Chile, o cardeal Tarcisio Bertone defendeu antes que há estudos que comprovam que existe uma conexão entre homossexualidade e abusos sexuais de menores. Declarações polémicas que surgem poucos dias antes da visita do Papa a Malta, uma deslocação que está já a ser marcada por protestos.

"Muitos psicólogos e muitos psiquiatras demonstraram que não há qualquer relação entre celibato e pedofilia, mas muitos outros mostraram, como me disseram recentemente, que há uma ligação entre a homossexualidade e pedofilia", disse o secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Tarcisio Bertone, de visita ao Chile.

O cardeal reforçou, mesmo assim, que os casos de abusos entre o clero são escandalosos e assegurou que o Papa vai anunciar em breve novas medidas para evitar este problema.

O Vaticano divulgou, entretanto, um guia de orientações para os casos de abusos sexuais numa altura que surgem na imprensa novos escândalos a envolver a Igreja.

Na Alemanha um mosteiro da Baviera está sob suspeita por alegados actos pedofilos dos sacerdotes. Já na Austria, um padre católico está indiciado pela posse de pornografia infantil no computador pessoal.

Protestos em Malta

Num país profundamente católico, a visita de Bento XVI, no sábado, é esperada com ansiedade, mas a deslocação está também a ser ensombrada pelos casos de pedofilia - 45 padres estão a ser investigados por suspeita de abusos de menores.

Algumas das vítimas pedem justiça, querem ser recebidas pelo Papa e planeiam uma manifestação para o fim-de-semana.

As autoridades vão reforçar a segurança nas ruas.

SAPO

Nenhum comentário:

Postar um comentário