DANCINHA

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

França condena "graves" ataques às liberdades em Honduras


Paris, 28 set (EFE).- A França criticou hoje os "novos e graves" ataques contra as liberdades públicas em Honduras, previstos no decreto em que o do Governo de fato do país suspende as garantias asseguradas pela Constituição.
O decreto do Governo de Roberto Micheletti contém importantes restrições "às liberdades de circulação, reunião e informação", declarou hoje à imprensa um porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores.
A França também condenou a expulsão da missão da Organização dos Estados Americanos (OEA), "que deveria abrir caminho para um novo esforço de mediação do secretário-geral da OEA (José Miguel Insulza)" com vistas ao fim da crise.
O Governo francês divulgou uma declaração na qual pede às autoridades do Governo de fato de Honduras que respeitem a "inviolabilidade das representações diplomáticas" e condenem os "atos de intimidação" contra a sede da embaixada do Brasil em Tegucigalpa, na qual Miguel Zelaya está há uma semana.
Por todas essas razões, acrescentou o porta-voz, a França acompanha com "grande preocupação" a evolução da situação política no país centro-americano.

Deutsche Welle

Nenhum comentário:

Postar um comentário