DANCINHA

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Dois anos de cerco ampliado a Gaza


CORREIO DO POVO
PORTO ALEGRE, SEXTA-FEIRA, 12 DE JUNHO DE 2009

Jerusalém — Ampliado em junho de 2007, o bloqueio de Israel na Faixa de Gaza completa dois anos com índices alarmantes para os moradores da região, controlada pelo movimento islâmico Hamas. Segundo documento do Centro Legal para a Liberdade de Movimento – uma organização israelense –, está proibiba a entrada de 75% dos produtos básicos no território, em comparação com 2007. O óleo diesel que entra hoje em Gaza corresponde apenas a 63% do necessário, conforme o estudo. Além disso, o desemprego na região atinge os 40%, e 28 mil pessoas não têm acesso à água corrente.
O enviado especial americano para o Oriente Médio, George Mitchell, pediu ontem aos Estados Árabes que adotem medidas 'significativas' para reativar a paz com Israel, durante sua visita ao Egito. 'Trabalhamos duro para alcançar nosso objetivo: uma paz global no Oriente Médio que inclua um Estado palestino junto a Israel em paz e segurança', afirmou. Ele citou como medida a iniciativa árabe de paz de 2002. Ela prevê uma normalização das relações entre os países árabes e Israel, em troca da retirada israelense dos territórios árabes ocupados desde 1967, a criação de um Estado palestino e uma solução 'igualitária' à questão dos refugiados palestinos.
Já o presidente israelense, Shimon Peres, falou ontem sobre a criação de um Estado palestino, porém com fronteiras temporárias. A ideia foi rechaçada categoricamente pelos palestinos. De acordo com Peres, as duas partes deveriam se comprometer claramente para que as fronteiras se tornassem permanentes depois de um tempo de acordo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário