DANCINHA

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Cigarros electrónicos sem efeitos comprovados


Correio da Manhã:

A Organização Mundial de Saúde (OMS) apelou esta sexta-feira às empresas que comercializam cigarros electrónicos para pararem de reivindicar efeitos terapêuticos que não estão comprovados.

“A Organização Mundial de Saúde não considera os cigarros electrónicos como uma terapia legítima que permita aos fumadores deixar de fumar”, refere em comunicado.

Muitas das empresas que comercializam os cigarros electrónicos apresentam-se como um meio para ajudar os fumadores a abandonarem o vício do tabaco. Outra das vantagens apresentada é o facto de libertarem fumo, ficando portanto afastado o problema dos fumadores passivos.

“A OMS não conhece qualquer prova cientifica para basear a afirmação das empresas que comercializam os cigarros electrónicos”, continua a nota. A organização deixa o alerta para que as empresas que querem comercializar o produto, façam “estudos clínicos e análises de toxidade.”

Os cigarros electrónicos são fabricados em aço inoxidável têm um reservatório com nicotina liquida e funcionam com uma bateria recarregável, sem produzir fumo. Começaram a ser produzidos na China há três anos mas são hoje vendidos em vários países da Europa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário